Impostômetro

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Publicado Decreto que reduz alíquota da Cide para evitar elevação de preços de combustíveis


Brasília - Foi publicado, nesta segunda-feira (31), no Diário Oficial da União, o decreto que ajudará o governo a amenizar as flutuações do preço dos combustíveis no mercado interno, constantemente influenciado pelas oscilações da cotação do barril do petróleo no exterior.

O Decreto 7.591 reduz a alíquota da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) incidente sobre a importação e a comercialização de petróleo e seus derivados, gás natural e seus derivados, e álcool etílico combustível.

A partir de terça-feira (1º), a Cide incidente sobre esses produtos será reduzida por oito meses. Até 30 de junho de 2012, as alíquotas da gasolina passarão de R$ 0,192 por litro para R$ 0,091 por litro, com redução de 52,6%. Para o óleo diesel, o tributo cairá de R$ 0,07 para R$ 0,047 por litro, queda de 32,8%.

Na última sexta-feira (28), em nota, o Ministério da Fazenda informou que, com a medida, o governo está “neutralizando a elevação dos custos desses produtos, mantendo o preço ao consumidor inalterado”. O ministério informou ainda que a diminuição da Cide provocará uma renúncia fiscal de R$ 2,051 bilhões – R$ 282 milhões em 2011 e R$ 1,769 bilhão até junho de 2012.

No fim de setembro, o tributo sobre a gasolina também foi reduzido em R$ 0,04. Paralelamente, o governo, na ocasião, também diminuiu de 25% para 20% a mistura de álcool anidro na gasolina, e a Cide foi ajustada para evitar que o preço subisse para os consumidores.

Na última quinta-feira (27), o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) anunciou que elevou a projeção de reajuste no preço da gasolina, em 2011, de 4%, para 6,7%. A projeção para o reajuste no preço do gás de bujão em 2011 também foi alterado passando de 0% para 2,2%. A mudança nas projeções estão na ata da última reunião do comitê realizada nos dias 18 e 19 de outubro, quando o BC baixou a taxa básica de juros de 12% para 11,5%. A projeção anterior do comitê tinha sido divulgada em agosto.

Fonte: Agência Brasil

Do blog: Só falta a projeção para o aumento do salário mínimo né Sr. COPOM?

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Mais de 50 milhões de brasileiros já acessam internet por banda larga


Brasília - Com taxa de crescimento de 67 novas conexões por minuto, o Brasil atingiu em setembro a marca de 50,7 milhões de acessos à banda larga. Os números são da Associação Brasileira de Telecomunicações (Telebrasil), que informa ainda que a quantidade de novos assinantes foi 60% superior à média de 2011.

Foram 2,9 milhões de pessoas que passaram a utilizar o serviço de internet rápida em setembro e 16,2 milhões de novos consumidores desde janeiro. Em 2010, nos nove primeiros meses do ano, os novos consumidores somaram 10,8 milhões de pessoas, crescimento de 50% em 2011.

A ampliação do acesso à banda larga é uma tendência que vem sendo confirmada pelos números. De acordo com a Telebrasil, nos últimos dois anos, a quantidade de pessoas que passaram a acessar o serviço mais que dobrou. Foram 33 milhões de novos assinantes nesse período.

A maior parte dos 50,7 milhões de consumidores de banda larga no Brasil faz o acesso por meio de internet móvel. São 34,5 milhões de pessoas utilizando o serviço dessa forma, contra 16,2 milhões que utilizam banda larga fixa. Apesar disso, o modelo fixo cresceu 24% nos últimos 12 meses, colocando o Brasil entre os dez maiores mercados mundiais de banda larga fixa.

O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, disse na última segunda-feira (24) que o governo federal trabalha para chegar a 2015 com cerca de 70% dos domicílios do país conectados à rede mundial de computadores. O ministro declarou ainda que nos últimos doze meses, encerrado em julho, o número de domicílios com acesso móvel à internet cresceu 12,2 milhões. No mesmo período, o número de acessos fixos aumentou 2,8 milhões.

Segundo ele, o país tem atualmente cerca de 30 milhões de domicílios conectados à rede mundial de computadores e com grande perspectiva de crescimento. “Vamos trabalhar para inserirmos até 2015 mais 40 milhões de domicílios na rede, para chegarmos aos 70 milhões de domicílios ligados à internet ao final de 2015”, disse Bernardo ao falar para empresários na Associação Comercial do Rio de Janeiro.

O ministro garantiu, ao falar da infraestrutura do setor para a Copa do Mundo de 2014, que o país não enfrentará problemas no âmbito das telecomunicações, uma vez que o governo federal pretende publicar já no início do próximo ano o edital do licitação para o serviço de quarta geração (G4). “O leilão deverá ocorrer até abril de 2012, de modo que os serviços de transmissão de dados em G4 possam está em pleno funcionamento bem antes do evento, pelo menos nas cidades que serão sede da Copa de 2014”, disse.

Fonte: Agência Brasil

Consumidor pagará menos por ligação de telefone fixo para celular


Brasília – A partir de fevereiro de 2012, os consumidores brasileiros pagarão menos ao fazer ligações telefônicas de aparelho fixo para celular. A decisão foi aprovada nesta quinta-feira (27) pelo Conselho Diretor da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). A ideia é que até 2014 os usuários economizem em torno de 45% devido à redução das tarifas.

Na prática, segundo a Anatel, a queda será de aproximadamente 10% no valor de cada ligação. Mas, aos poucos, os usuários vão pagar cada vez menos, de acordo com a agência. O objetivo é que o próximo reajuste chegue a 12%. No total, a Anatel pretende promover a redução em três etapas. A última deve ficar em 7%.

Atualmente os consumidores pagam, em média, R$ 0,54 por ligação de telefone fixo para móvel. A ideia é que em 2012 eles passem a pagar R$ 0,48. Depois, em 2013, paguem R$ 0,44 e, em 2014, R$ 0,425.

A agência informou que a decisão sobre as novas tarifas será publicada em, no máximo, 80 dias. A partir da publicação, as empresas de telefonia terão 20 dias para a execução da medida. Caso a decisão não seja cumprida, a Anatel tomará providências em relação a essas empresas.

Fonte: Agência Brasil

Prestadoras de internet deverão cumprir metas de velocidade a partir de 2012


Imagem:guiadicas.com
Brasília - A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aprovou nesta quinta-feira (27) novas metas para as empresas que oferecem internet fixa e móvel. A velocidade mínima de conexão entregue pelas empresas com mais de 50 mil assinantes deverá ser inicialmente de 60%, em uma média mensal. Esses percentuais deverão aumentar a cada ano, até chegar a uma média mensal de 80% da velocidade contratada em 2014. Atualmente, a velocidade média que é entregue aos usuários fica em torno de 10% do que é contratado pelos consumidores.

A velocidade instantânea da conexão não pode ser menor do que 20% do que for contratado em 95% das medições. Esse percentual vai passar para 30% depois de um ano e para 40% no ano seguinte. As metas de velocidade começam a valer depois de um ano da publicação das resoluções, o que deve acontecer nos próximos dias.

As empresas deverão oferecer aos consumidores um software para a medição da velocidade, que servirá para que o cidadão possa reclamar se a velocidade contratada não for cumprida. Uma entidade vai medir a qualidade contratada pelas empresas e colher amostras para verificar se as metas de velocidades estão sendo cumpridas. Os dados serão encaminhados para a Anatel e, no caso de descumprimento das obrigações, a empresa poderá ser multada em até R$ 25 milhões.

Os regulamentos estabelecem que as empresas ficam proibidas de limitar a velocidade de conexão de acordo com o serviço que está sendo utilizado, salvo em caso de segurança e estabilidade de rede. Por exemplo, uma operadora que oferece serviços de internet e telefonia não poderá dificultar o acesso dos usuários a serviços de transmissão de voz pela internet para induzi-los a utilizar o telefone, que custa mais caro. A Anatel também determinou que as mensagens de texto enviadas via celular terão que chegar ao destinatário em até 60 segundos em 95% dos casos.

Segundo o conselheiro da Anatel João Rezende, as mudanças não deverão resultar em aumento do preço dos serviços para o usuário final. “A modernização é muito importante para as empresas também, não deverá haver repasses”. As metas de qualidade para a telefonia fixa e móvel foram colocadas em consulta pública antes de serem aprovadas pela Anatel.

Fonte: Agência Brasil

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Deputados aprovam medida provisória que incentiva indústria e desonera folha de pagamento


Brasília - A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta quarta-feira (26) a Medida Provisória 540/11, que prevê medidas de incentivo à indústria e a desoneração da folha de pagamento para alguns segmentos econômicos como calçados, confecção, artefatos de couro e tecnologia da informação. Segundo o relator da matéria, deputado Renato Molling (PP-RS), o principal objetivo é, no longo prazo, estabelecer uma desoneração total da folha de pagamento das empresas, retirando a cobrança da contribuição previdenciária da folha e instituindo uma alíquota sobre o faturamento das empresas.

“O grande mérito é uma mudança de paradigma, porque antes tributávamos a folha de pagamento, penalizando quem emprega bastante. E com essa mudança é um começo para que todo os setores possam ser incluídos para em não tributar a folha, e sim tributar o faturamento final para dar competitividade a todos”, disse o relator.

O parlamentar incluiu em seu relatório as empresas prestadoras de serviço de transporte público coletivo urbano na regra para contribuição previdenciária sobre a receita bruta, com alíquota de 2%. “Trata-se de importante serviço prestado à população de baixa renda, além de ser bastante intensivo em mão de obra”. Para os setores intensivos de mão de obra a alíquota é 1,5% sobre a receita bruta e para os setores de tecnologia da informação, o percentual é 2,5%. O setor moveleiro pediu ao relator para ser retirado da desoneração da folha.

A proposta aprovada hoje institui o Regime Especial de Reintegração de Valores Tributários para as Empresas Exportadoras (Reintegra), para restituir valores referentes a custos tributários residuais existentes nas suas cadeias de produção. Também prevê a diminuição do prazo para aproveitamento do crédito do Programa de Integração Social (PIS) e Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (Cofins) na compra de máquinas e equipamentos e a redução da alíquota do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para produção de veículos com conteúdo nacional.

O prazo final da nova sistemática é ampliado de dezembro de 2012 para dezembro de 2014. Segundo o relator, esse é um tempo razoável para que as empresas possam se planejar e fechar contratos a longo prazo. A MP ainda será avaliada pelo Senado.

A pedido da bancada do DEM, o relator alterou a proposta que permitia a aplicação de recursos do Fundo de Investimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FI-FGTS) em obras da Copa e das Olimpíadas. Com a mudança, só será permitido aplicar esses recursos em obras de infraestrutura e hotéis, e não em arenas, estádios e centros de treinamento.

O relator da proposta também incluiu na medida provisória dispositivos para restringir o fumo no país, como a proibição de fumódromos em ambientes fechados e a redução da propaganda de cigarros. No entanto, depois de acordo com os parlamentares, Molling retirou do texto a possibilidade de o comércio criar estabelecimentos exclusivos para o público fumante. A MP proibiu cigarros com sabores como morango, canela, baunilha, chocolate ou café, mas permitiu a comercialização de cigarros de cravo ou mentol.

Fonte: Agência Brasil

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Brasil é o país que mais pediu a Google remoção de conteúdos


As autoridades brasileiras, alemãs e americanas apresentaram mais pedidos no primeiro semestre de 2011 a Google para retirar conteúdos que consideram infringir suas legislações.

Por meio da ferramenta 'Solicitações governamentais', a companhia publicou informação sobre os pedidos de tribunais e governos para remoção de conteúdos (cada pedido pode referir-se a vários elementos) ou para acessar dados de usuários.

De janeiro a junho de 2011, o Brasil apresentou 224 solicitações para que a Google retirasse conteúdos de diferentes sites - dos quais a companhia suprimiu 67% -, principalmente por questões relativas à difamação, a suplantação de identidade, os direitos autorais de propriedade intelectual e ainda privacidade e segurança.

Atrás do Brasil aparece a Alemanha, com 125 pedidos dos quais 86% foram considerados, Estados Unidos com 92 pedidos e um percentual de remoção de 63%, e Coreia do Sul, com 88 solicitações e uma taxa de conteúdos idêntica a americana.

A companhia de Mountain View também publicou as estatísticas sobre os pedidos dos governos no primeiro semestre de 2011 para acessar aos dados de usuários.

Os Estados Unidos lideram a lista, com 5.950 solicitações e uma taxa de resposta de 93%. Em segundo lugar figura a Índia, com 1.739 solicitações das quais 70% obtiveram resposta, e no terceiro posto aparece França, com 1,3 mil pedidos de dados, com atendimento a 48%.

Na América Latina, o Brasil é também o país mais ativo no pedido de dados sobre usuários: apresentou 703 solicitações no primeiro semestre do ano das quais 87% obtiveram resposta.

Fonte: Exame.com

Gasto com TI no Brasil deve atingir US$ 144 bi em 2012


São Paulo - Os gastos com tecnologia da informação (TI) no Brasil podem chegar a US$ 143,8 bilhões em 2012, o que representaria um aumento de 10,1% sobre os US$ 130,6 bilhões registrados em 2010, de acordo com levantamento da consultoria especializada no setor Gartner. A taxa de crescimento anual média prevista até 2014 é de 9,9% no país, conforme dados apresentados hoje, em em São Paulo.

O vice-presidente do Gartner, Peter Sondergaard, aponta como tendências as tecnologias de computação em nuvem (cloud), redes sociais, mobilidade e arquitetura de informações, com múltiplos sistemas para gestão dos dados empresariais. "O impacto dessas forças fará com que as arquiteturas dos últimos 20 anos fiquem obsoletas", afirma Sondergaard, em nota.

O Gartner chama a atenção para o fato de que 1,2 bilhão de pessoas estão conectadas nas redes sociais, cerca de 20% da população mundial. "A computação social está em uma nova fase. Os líderes de TI devem incorporar imediatamente as capacidades de software social em seus sistemas empresariais", diz o executivo.

Fonte: Exame.com

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Projeto recicla computadores para comunidade do Rio


Rio de Janeiro – Computadores velhos têm destino certo no Complexo do Alemão, zona norte do Rio. Desde junho, 120 alunos da área pacificada, que abriga treze favelas e mais de 80 mil moradores, estão reaproveitando lixo eletrônico para produzir computadores que funcionem. As máquinas são doadas a entidades sem fins lucrativos e órgãos públicos instalados nas comunidades.

O projeto Fábrica Verde é uma iniciativa do governo estadual para reduzir o volume de resíduos sólidos descartados e promover a inclusão social de jovens e adultos do Complexo do Alemão, por meio de cursos de capacitação em montagem e manutenção de microcomputadores.

Hoje o secretário do Ambiente, Carlos Minc, esteve no local para lançar a segunda etapa do projeto, que prevê novas turmas e a contratação dos 11 alunos que apresentarem o melhor desempenho ao fim dos três meses de curso, com remuneração de um salário mínimo.

“Os computadores velhos têm cádmio, zinco, cobre. Poluem o meio ambiente. É um problema para as empresas e, aqui, nós podemos resolver esse problema. Até o fim de 2013, vamos qualificar 720 jovens, além de reaproveitar, pelo menos, 2 mil máquinas, cerca de 80 por mês”.

Minc informou que serão criados seis telecentros (com acesso à internet gratuita), equipados com computadores reciclados. O secretário fez um apelo às empresas para que doem máquinas ao projeto que, até o momento, já recebeu doações do Instituto Vital Brazil, do Instituto Estadual do Ambiente e da Justiça do Trabalho.

A coordenadora pedagógica do projeto, Jussara Carvalho, conhecida como Bizuca pelos alunos e pela comunidade da Vila Cruzeiro, onde mora, explicou que a fábrica tem múltiplos papéis dentro do Complexo do Alemão, uma das regiões mais carentes do Rio e que ainda sofre com a forte influência dos traficantes de drogas, apesar da ocupação da Polícia Militar e das Forças Armadas.

“Damos aula sobre cidadania e meio ambiente todas às sextas-feiras. fazemos palestras e cursos com nossos parceiros. Também falamos sobre doenças sexualmente transmissíveis e orientamos os jovens a aproveitar o tempo ocioso para não ficar 'de bobeira' na comunidade”.

Damião Pereira de Jesus, 24 anos, é aluno do projeto e ajudou a pintar o edifício que abriga a Fábrica Verde. Além de montar e desmontar computadores, ele e outros alunos aproveitam a sucata para fazer artesanato, que decora as salas de aula. “Amo trabalhar aqui. A gente utiliza as peças condenadas para fazer artes plásticas. Este portarretrato aqui, por exemplo, foi feito com a peça de um gabinete de computador e pastilhas”, explica o rapaz enquanto apresenta os trabalhos na sala de artes, cujas paredes foram grafitadas pelos próprios alunos.

Fonte: Exame.com

Receita e PGFN descartam reabertura de prazo para renegociar dívidas com a União


Brasília – Os contribuintes que perderam o prazo para renegociar as dívidas com a União não serão reincluídos no Refis da Crise. A Receita Federal e a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) descartaram a reabertura de datas para a readmissão de devedores excluídos do parcelamento especial.

Segundo comunicado emitido nesta terça-feira (25) pelos dois órgãos, nas próximas semanas o governo apenas fará um ajuste nas dívidas que entraram no parcelamento. Nessa etapa, chamada de reconsolidação, a Receita e a PGFN incluirão na renegociação débitos indicados pelos contribuintes que, por algum motivo, não entraram no parcelamento. Além disso, dívidas que não poderiam ter entrado na renegociação serão retiradas.

A adesão ao Refis da Crise ocorreu de agosto a novembro de 2009. No entanto, somente entre abril e agosto deste ano, os devedores participaram da consolidação, fase em que o contribuinte indica as dívidas a serem parceladas e define o prazo de pagamento. Quem não cumpriu o prazo foi automaticamente excluído do programa.

De acordo com a Receita Federal, cerca de dois terços das pessoas físicas e jurídicas que haviam ingressado no Refis da Crise perderam o direito ao parcelamento porque não cumpriram alguma etapa do programa. Dos 577,9 mil contribuintes que aderiram à renegociação em 2009, apenas 212,4 mil (36,75%) continuam a pagar as prestações. Apesar disso, a Receita arrecadou cerca de R$ 16 bilhões de janeiro a setembro com o parcelamento especial.

Fonte: Agência Brasil

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Facebook é acusado de criar perfis fantasmas


São Paulo- O Facebook está sendo acusado de incentivar usuários a entregarem informações sobre seus contatos ainda não membros da rede e criar “perfis fantasmas” – verdadeiros arquivos contendo dados sobre eles.

A acusação faz parte de uma queixa aberta pelo Irish Data Protection Commissioner (IDC), a entidade de proteção de dados da Irlanda.

Em um documento divulgado primeiramente em uma reportagem da rede americana Fox News, a entidade alega que mecanismos como sincronizar a agenda e os contatos de e-mail ou enviar convites são formas de o Facebook coletar e armazenar informações sobre não-membros, e também mecanismos “escusos” para que os usuários entreguem informações sobre seus conhecidos no mundo real.

Os dados recolhidos incluiriam nomes completos, telefones, informações sobre trabalho e até mesmo dados mais sensíveis – como orientação política, sexual e religiosa.

A queixa inicial, que motivou a investigação contra a rede social, surgiu no dia 18 de agosto. O IDC recebeu uma reclamação formal contra o Facebook Irlanda de um austríaco chamado Max Schrems, de 24 anos.

O motivo de um morador da Áustria enviar uma queixa à entidade irlandesa é simples: os usuários do Facebook nos Estados Unidos e Canadá possuem “contrato” (termo que aceitam quando ingressam na rede) com a Facebook Inc, empresa com sede na Califórnia. Já aqueles residentes em qualquer outro país possuem uma ligação com o Facebook Irlanda.

Segundo informações da Cnet, em junho, Scherems estava viajando e assistiu a uma palestra do Facebook em uma Universidade na Califórnia.

Ele decidiu solicitar seus dados à empresa e, para sua surpresa, recebeu um CD com 1200 páginas contendo seu histórico de três anos de atividades: todas as solicitações de amizade, bate papos completos e até cutucadas.  O detalhe é que essas informações incluíam até mesmo material que ele havia deletado – como amigos “excluídos”.

Schrems decidiu registrar queixa com o IDC, o que levou a entidade a solicitar uma auditoria no Facebook. Segundo um representante disse à Fox News, a multa poderia chegar a US$137 mil.

O Facebook, no entanto, nega todas essas acusações. Em um comunicado enviado à CNet, um representante da empresa disse que essas alegações são falsas.

Segundo ele, e-mail e o nome dos convidados ficam gravados para que o usuário seja avisado quando o contato entrar na rede social. Esta seria uma prática comum entre todos os serviços de convites.

O representante disse ainda que as pessoas podem deletar as mensagens de suas caixas de entrada e  saída, mas que não é possível deletar mensagens já enviadas da caixa de entrada do receptor, ou apagar uma mensagem que você recebeu da caixa de saída de um terceiro (por isso conteúdos apagados por alguém podem continuar armazenados nos servidores da empresa).

O Facebook disse que esclarecerá esta e quaisquer outras questões à entidade Irlandesa.

Fonte: Exame.com

Utilidade Pública: Banco Central alerta para tentativas de golpes por telefone


Brasília - O Banco Central fez nesta segunda-feira (24) um alerta para que a população fique atenta à ação de golpistas que se passam por funcionários da instituição. Segundo o BC, fazendo-se passar por servidores da área jurídica e da ouvidoria, criminosos têm oferecido vantagens e cobrado para resolver problemas ligados ao banco, entre outras ações irregulares.

De acordo com nota do BC, a autarquia não faz contatos com pessoas físicas ou jurídicas para tratar do andamento de pendências administrativas, judiciais ou solicitação de documentos. A exceção é para as partes interessadas em processos administrativos cujos processos foram devidamente protocolados e que estejam em análise no Banco Central.

O BC informou ainda que uma linha telefônica com código de área do Distrito Federal (61) e de número 4063-6199 foi identificada, mas podem existir outras utilizadas nas fraudes. As ocorrências estão sendo encaminhadas para a Polícia Federal.

Fonte: Agência Brasil

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Brasil tem um dos piores serviços de banda larga do mundo


O brasileiro paga uma mensalidade de aproximadamente US$ 31 por um pacote ilimitado de banda larga fixa para ter acesso a um link de apenas 512 kbps a um custo médio de US$ 61 por Mbps, dados de março de 2011. Os números fazem parte de um estudo global da Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD), da Organização das Nações Unidas (ONU), que foi divulgado nesta quarta-feira, 19, pelo Comitê Gestor da Internet (CGI.br), e está disponível para download no site da Teletime.

A comparação do serviço é estabelecida em relação a outras economias menos desenvolvidas, como as do Quênia, Marrocos, Sri Lanka, Turquia e Vietnã. O custo médio mensal do pacote nesses países é de US$ 20 (um terço do Brasil), com uma velocidade de 860 kbps e um custo médio por Mbps de US$ 46. Em países como o Vietnã, por exemplo, esse valor é de US$ 25 (contra US$ 61 do Brasil).

Dados móveis
Os índices da banda larga móvel no Brasil são um pouco melhores, porém também preocupantes, de acordo com o estudo da UNCTAD. O custo mensal estimado de um pacote de acesso ilimitado a dados móveis no País é de US$ 51 (US$ 13,7 é a média dos outros cinco países citados). No Sri Lanka, essa mensalidade é de apenas US$ 4,34 e lá a velocidade média – a exemplo da Turquia e de Marrocos - é de 7,2 Mbps.

Já no País, o throughput é de aproximadamente 1 Mbps. Analisando o custo de um plano de 1 GB no Brasil, a relação é ainda mais desproporcional em relação aos outros países: US$ 51, contra US$ 4 no Quênia, US$ 7 em Marrocos, US$ 1 no Sri Lanka, US$ 3 na Turquia e US$ 2 no Vietnã. “Mesmo com a redução de 17% de 2010 para 2011, a telefonia móvel no Brasil continua sendo a mais cara do mundo”, alerta Carlos Afonso, membro do CGI.br.

Ao final de 2010, foram totalizados 2 bilhões de usuários de Internet (aproximadamente 30% da população mundial). Porém, em economias desenvolvidas, essa penetração é de 75%, contra somente 24% em países em desenvolvimento.

Também no ano passado, foram comercializados aproximadamente 351 milhões de computadores (PCs), 1,5 bilhão de celulares, 297 milhões de smartphones (crescimento de 72% sobre 2009); e 19,5 milhões de tablets, sendo 15 milhões só de iPads. O mercado de tablets, ao lado do de smartphones, é o que mais cresce e a expectativa é que venda 200 milhões de dispositivos em 2014.

Há no mundo, segundo a UIT, 527 milhões de assinantes de banda larga fixa, porém a penetração global cresceu menos de 1% entre 2009 e 2010. A diferença entre países desenvolvidos e em desenvolvimento novamente se mostra desproporcional: 26% versus 4%, respectivamente.

A média global de conexão no mundo é de 6,4 Mbps (contra menos de 1 Mbps no Brasil). Para se ter uma ideia do avanço de alguns países, a Coreia do Sul possui uma banda média de 37,6 Mbps.

Telefonia móvel e fixa
Na telefonia móvel, o estudo consolidou alguns dados do UIT, segundo o qual há no mundo cerca de 5,4 bilhões de acessos de voz. Entre 2005 e 2010 o Brasil não figurou entre os 20 países com maior taxa de crescimento de teledensidade móvel, mas a penetração nas economias em desenvolvimento, grupo do qual o Brasil faz parte, é de 77 acessos por 100 habitantes. No mundo, a média de 79.

A cobertura de voz móvel é de 100% nos países desenvolvidos e quase 90% nos países em desenvolvimento. Ao final de 2010, a receita média por usuário (ARPU) no Brasil foi de US$ 10,8 ao mês, nível menor somente que o da Rússia (US$ 11,2). O preço por minuto é de US$ 0,11. Parece pouco, mas na Rússia é de US$ 0,05; na China é de US$ 0,02; na Índia e em Bangladesh é de US$ 0,01.

Na telefonia fixa, entre 2000 e 2010, o número de assinantes caiu de 55 para 44 (por 100 habitantes) em países desenvolvidos. Essa teledensidade, em economias em desenvolvimento, subiu de 10 para 13. Na média global, se manteve praticamente estável em 16, com leve tendência de queda a partir de 2005.

Mobile Money
De acordo com dados da GSM Association, a África é a região com o maior número de inicativas de mobile money (51), seguida por Ásia-Pacífico (33) e América Latina e Caribe (14). Países em desenvolvimento, como o Brasil, China, Índia, México e Rússia, somaram 32 milhões de usuários de serviços de mobile money em 2010 e a expectativa é que esse contingente alcance a marca de 290 milhões em 2015 nessas nações.

O desenvolvimento de modelos de negócios e a compatibilidade entre padrões e sistemas de mobile payment estão entre os principais fatores desse crescimento.

Fonte: Exame.com

Aumenta índice de sobrevivência das pequenas empresas no país


São Paulo – A parcela de micro e pequenas empresas que sobrevivem aos primeiros dois anos de atividade aumentou no Brasil, segundo o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). De acordo com pesquisa divulgada nesta quinta-feira (20) pelo órgão, 73,1% das novas pequenas companhias brasileiras mantêm-se abertas depois de dois anos. No levantamento divulgado no ano passado, esse índice era de 71,9%.

A pesquisa do Sebrae tem como base os dados de abertura e fechamento de empresas registrados pela Receita Federal. Na pesquisa deste ano, o índice de sobrevivência das companhias foi calculado com base nos dados das empresas abertas em 2006. No ano passado, as empresas usadas na pesquisa foram as abertas em 2005.

Com a melhora no indicador, o Brasil tem atualmente um índice de sobrevivência de empresas melhor do que o de países como a Holanda (49,7%), Itália (67,9%) e Espanha (69,3%). O país, entretanto, continua atrás do Canadá (73,8%) e da Estônia (74,9%).

De acordo com o levantamento deste ano, as empresas do setor industrial são as que mais sobrevivem após os dois primeiros anos de atividade, considerados a fase mais crítica para o empreendimento. De cada 100 novas empresas, 75,1 mantêm-se abertas. Os setores de comércio (74,1%) e serviços (71,7%) vêm em seguida como os de maior índice de sobrevivência.

Entre os estados, Roraima foi o que apresentou a maior taxa de sobrevivência. No estado, 78,8% das empresas que abriram em 2006 continuaram abertas após dois anos. A Paraíba (78,7%) e o Ceará (78,7%) completam o ranking dos estados com melhores índices.

Pernambuco (58,2%), o Amazonas (58,8%) e o Acre (59,8) são os estados com o pior índice de sobrevivência de empresas, segundo o estudo do Sebrae.

Fonte: Agência Brasil

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Em 20 estados e no DF, há mais telefones celulares do que habitantes


Brasília - Junto com o Distrito Federal, dos 26 estados brasileiros, 20 já têm mais de uma linha de telefone celular habilitada por habitante, segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Atualmente, o Brasil tem 116,5 linhas habilitadas para cada grupo de 100 pessoas.

Em setembro, Paraíba e Roraima registraram mais de um acesso em serviço móvel por habitante e se juntaram a 19 unidades da federação que já ultrapassaram a marca de mais de um celular por habitante. O Distrito Federal é a que registra a maior relação: 198,77 linhas para cada 100 habitantes, quase duas linhas por morador da capital. A maior teledensidade por área de registro está na área 71, cuja principal cidade é Salvador, com 180,51 acessos por grupo de 100 habitantes.

Também estão no grupo São Paulo, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro, Goiás, Rio Grande do Sul, Rondônia, Mato Grosso, Pernambuco, Espírito Santo, Santa Catarina, Amapá, Paraná, Rio Grande do Norte, Tocantins, Sergipe, Minas Gerais, Amazonas e Acre.

O número de linhas de celulares habilitadas no país chegou a 227,4 milhões em setembro. Nos primeiros nove meses do ano, o serviço de telefonia móvel registrou 24,4 milhões de novas habilitações, o que representa um crescimento de 12,03% no ano. Em setembro, foram mais de 3,3 milhões de novas habilitações, com crescimento de 1,49% em relação a agosto.

Do total de acessos em operação no país, a maioria (81,64%) é de telefones pré-pagos, enquanto os pós-pagos representam 18,36%. Os terminais de terceira geração (3G) totalizaram em setembro 34,5 milhões de acessos, crescimento de 67,19% no ano.

A operadora Vivo lidera o mercado brasileiro com 29,49% de participação, seguida por TIM (26,04%), Claro (25,3%), Oi (18,84%), CTBC (0,3%) e Sercomtel, com 0,03%.

Fonte: Agência Brasil

RN tem o menor ritmo de contratações do Brasil


A conjuntura econômica desfavorável e a falta de grandes projetos em desenvolvimento este ano renderam ao Rio Grande do Norte a menor taxa de  crescimento do país na geração de empregos com carteira assinada, apontou o Ministério do Trabalho e Emprego  em levantamento divulgado ontem.  Os dados fazem parte do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) e mostram que o número  de oportunidades criadas  entre janeiro e setembro, que ficou na casa dos 10.736, significou um acréscimo de apenas 2,75% sobre o total de assalariados existente no estado até dezembro (quando havia aproximadamente 575 mil trabalhadores formais no mercado, segundo a Relação Anual de Informações Sociais - Rais).

"A economia do RN sofreu desaceleração e alguns indicadores mostram que está crescendo menos que a nacional. O mercado de trabalho acaba refletindo isso", diz o economista e chefe do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística no Rio Grande do Norte (IBGE RN), José Aldemir Freire. Ele lembra que indicadores como geração de empregos, vendas do comércio e exportações crescem em ritmo mais lento.

O período de inflação mais alta entre setembro do ano passado e março deste ano, medidas do governo para restringir o crédito e o crescimento menor do salário este ano diminuíram o poder de compra da população e serviram de estímulo ao desaquecimento. "A economia do RN está crescendo menos e esse crescer menos merece atenção", alerta. O fato de o estado não ter grandes projetos em desenvolvimento no momento, ao contrário do que ocorre em outras unidades da federação, na visão dele também favorece a desaceleração.

Na análise por setor, a indústria aparece como a principal responsável por pressionar o mercado de trabalho potiguar este ano. Desde janeiro o setor é o que mais demite e já acumula um saldo negativo de 1.692 vagas. Na indústria têxtil de confecções o desempenho é ainda pior. Entre janeiro e setembro, o setor já contabiliza mais de 3 mil demissões a mais do que contratações no estado.

A combinação de fatores desfavoráveis não impediu que as empresas potiguares abrissem vagas. Mas o ritmo de contratações nem de longe lembra o de 2010. Para se ter ideia da diferença de cenário entre os dois anos, o saldo atingido de janeiro a setembro de 2011 - 10.736 - significa um tombo de 55,50% na comparação com o alcançado no mesmo período do ano passado. Apenas no mês de setembro, quando foram geradas 4.567 novas vagas, a redução sobre o saldo no ano anterior fica em torno de 24,8%.

Fonte: Tribuna do Norte

Riachuelo abre Programa de Estágio em Logística em Natal




A Riachuelo abriu seu Programa de Estágio em Logística. As vagas para estagiar no maior centro de distribuição de varejo têxtil da América Latina são para jovens que estão cursando o último ano de administração, economia, engenharia, tecnologia da informação, logística, matemática e áreas correlatas. O programa tem o objetivo de atrair profissionais de alto potencial para participar do processo de desenvolvimento de Supervisores do Centro de Distribuição da rede, localizado em Natal/RN. Os interessados devem acessar o site para se inscrever até o dia 9 de novembro.

O Programa de Estágio em Logística da Riachuelo terá duração até dezembro/2012. Serão três fases: operacional, supervisão e projeto, sendo que ao término de cada fase (trimestralmente) os profissionais serão avaliados pelos gestores da área e RH para a continuidade ou não dos mesmos. O grande diferencial deste programa é a possibilidade deste estagiário assumir o cargo de supervisão no término do estágio, considerando que na maioria dos casos, os estagiários são efetivados com cargo de assistente ou de analista. Os selecionados terão benefícios como assistência médica, vale transporte ou estacionamento, restaurante no local e seguro de vida.

Fonte: Tribuna do Norte
Clique na imagem para visualizar o cartaz.

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Bancários encerram greve e agências são reabertas


São Paulo - Depois de 21 dias de greve, os bancários voltam hoje ao trabalho. Assembleias realizadas ontem à noite em todo o Brasil decidiam pelo fim da paralisação e retomada imediata das atividades. A maioria dos funcionários aceitou a proposta feita pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) de reajuste salarial de 9% (1,5% de aumento real mais a inflação de 7,4% no período).

De acordo com o Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região, a decisão pela aprovação foi unânime na região. "A aprovação do acordo coroa mais uma campanha vitoriosa dos bancários", afirmou Carlos Cordeiro, presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT). Com a aceitação das propostas, além do reajuste de 9%, os bancários também conquistaram valorização do piso da categoria em 12% (4,3%) e melhorias na Participação nos Lucros e Resultados (PLR).

O acordo estabelece uma regra de aviso prévio proporcional maior que o determina a nova legislação sobre o tema (Lei 12.506, de 11 de outubro de 2011), sancionada este mês pela presidente Dilma Rousseff. Para até cinco anos de trabalho, serão pagos 60 dias de aviso prévio; de 5 a 10 anos, 75 dias; de 10 a 20 anos; 90 dias; e mais de 20 anos, 120 dias. Pela nova legislação, serão pagos 3 dias adicionais a cada ano trabalhado, após um ano na empresa. Dessa forma, um funcionário com dez anos de casa terá direito a aviso prévio de 60 dias; com 20 anos no emprego, esse trabalhador tem direito a 90 dias de aviso.

O Comando Nacional dos Bancários também garantiu, junto à federação dos bancos, que não será descontado nenhum dia dos trabalhadores em greve. Pela proposta da Fenaban, haverá sim a compensação dos dias parados no máximo até 15 de dezembro. Eventual saldo após esse período será anistiado.

Ontem, muitos bancários de diversas cidades do país, especialmente do interior de São Paulo, já começaram a retornar ao trabalho, segundo informações do presidente da Contraf. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Fonte: Exame.com

Vem aí o 5º Congresso de Gestão Pública do RN!


O Conselho Regional de Administração do Rio Grande do Norte (CRA/RN), em co-realização com a Secretaria de Administração e Recursos Humanos do Estado (SEARH) e apoio institucional do Conselho Nacional de Secretários de Estado da Administração (CONSAD) realiza, nos dias 07 e 08 de novembro, o 5º Congresso de Gestão Pública do Rio Grande do Norte (CONGESP).

O evento, que acontecerá no Praiamar Natal Hotel&Convention,em Ponta Negra, deverá reunir cerca de mil participantes entre gestores do estado e do país, dirigentes do setor público, especialistas e pesquisadores que se dedicam aos temas de gestão pública no Brasil.

Com o tema O Estado orientado para Resultados, o CONGESP visa promover a atualização e integração dos profissionais, discutir e debater os problemas da gestão e o desenvolvimento de políticas dos estados, e também, entender as novas tendências da gestão pública.

Informações e inscrições: www.congesprn.com.br

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Balança comercial registra superávit de US$ 304 milhões na semana passada



Foto Reprodução (Portal do Agronegócio)
 Brasília - A balança comercial brasileira registrou saldo positivo de US$ 304 milhões, com média diária de US$ 76 milhões, nos quatro dias úteis (10 a 16) da semana passada, informou hoje (17) o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

No período, as exportações chegaram a US$ 4,41 bilhões, com média diária de US$ 1,102 bilhão. As importações ficaram em US$ 4,106 bilhões, com média de US$ 1,026 bilhão por dia útil.

Nos nove dias úteis de outubro, as exportações somaram US$ 9,81 bilhões, com média diária de US$ 1,09 bilhão. As importações do período chegaram a US$ 8,934 bilhões e registraram média diária de US$ 992,7 milhões.

Com esses resultados, o superávit comercial de outubro até a semana passada, ficou em US$ 876 milhões (média diária de US$ 97,3 milhões). Na comparação com a média diária do saldo de outubro de 2010 (US$ 91,4 milhões), o crescimento é de 6,5%. Em relação a setembro deste ano (US$ 146,4 milhões), houve queda de 33,5%.

Do período de janeiro à semana passada, com 198 dias úteis, as vendas ao exterior somaram US$ 199,809 bilhões (média diária de US$ 1,009 bilhão). Na comparação com a média diária do mesmo período de 2010 (US$ 778,9 milhões), as exportações cresceram 29,6%. As importações foram de US$ 175,898 bilhões, com média diária de US$ 888,4 milhões. O resultado está 26% acima da média registrada no mesmo período de 2010 (US$ 704,8 milhões).

No acumulado do ano, o superávit comercial está em US$ 23,911 bilhões, crescimento de 66,4% em relação ao mesmo período de 2010 (US$ 14,372 bilhões). Na comparação pela média diária, o crescimento foi de 63% em relação a igual período do ano passado (US$ 74,1 milhões).

Fonte: Agência Brasil

Edifício em formato de cesta tem repercussão mundial


Divulgação/Imovelweb
Em Ohio, na cidade de Newark, Região Metropolitana de Columbus, EUA, tem sede a Longaberger, uma das grandes fabricantes de objetos para decoração, nos Estados Unidos a lider em produção de cestas para todos os usos.

A atividade da Família Longaberger provoca em Newark movimento no mercado de negócios, e mais ainda no de turismo. Não raro, excursões com turistas de diferentes partes do mundo chegam à cidade, levando os curiosos interessados em conhecer o prédio em formato de cesta de piquenique, saído da imaginação de Dave Longaberger ainda em 1973, para concretizar como sede da empresa, em dezembro de 1997.

Com sete andares, a sede da Longaberger em formato de cesta – no modelo mais vendido pela empresa, recebeu em 1997 o Build Ohio Award, por conta da solução em gesso sintético, adotada na construção. O prédio tem estrutura em aço, coberta por estuque, enquanto o interior é rico em detalhes, com piso em mármore átrio de onde parte uma cinematográfica escadaria.

A maioria da madeira que resultou na carpintaria utilizada nos detalhes decorativos foi colhida nas dependências do Clube de Golfe Longaberger, em Hannover, depois preparada, serrada e moldada em um dos ateliês da empresa, e instalada pela sua Divisão de Construção.

Fonte: Exame.com

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Bancários em greve e Fenaban retomam negociações nesta sexta


Representantes do Comando Nacional dos Bancários e da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) devem voltar a se reunir na tarde desta sexta-feira (14), para buscar um acordo que possa por fim à greve dos bancários, parados desde o dia 27.

Na quinta-feira, a reunião entre as partes foi interrompida por volta das 20h, e estava prevista para ser retomada na manhã desta sexta, mas foi adiada para as 14h, segundo a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT).

Banqueiros e bancários tentam construir uma solução para o reajuste salarial da categoria capaz de pôr fim à greve no setor. Segundo a Contraf, no encontro de quinta-feira, os bancos apresentaram nova proposta de reajuste de 8,4%, que foi rejeitada pelos dirigentes sindicais.

“A quebra do silêncio dos bancos e a retomada das negociações são passos importantes, mas os bancos perderam uma excelente oportunidade para resolver o impasse da greve. A proposta não avança porque representa somente 0,93% de aumento real, o que é insuficiente, além de não trazer valorização do piso nem melhoria na Participação nos Lucros e Resultados (PLR), não atendendo, assim, às expectativas dos bancários”, disse, em nota, Carlos Cordeiro, presidente da entidade e coordenador do Comando Nacional.

Reivindicações
Os bancários entraram em greve por tempo indeterminado, após a quinta rodada de negociações com a Fenaban, ocorrida no dia 23. A proposta patronal contemplava reajuste de 8% sobre os salários, o que representa aumento real de 0,56%, segundo a Contraf. A reivindicação da categoria é de 12,8% de reajuste, sendo 5% de aumento real.

Os bancários pedem, ainda, valorização do piso, maior Participação nos Lucros e Resultados (PLR), mais contratações, fim da rotatividade, melhoria do atendimento aos clientes, fim das metas abusivas e do assédio moral, mais segurança e igualdade de oportunidades.

Agências fechadas
Nesta quinta, 9.254 agências e centros administrativos de bancos públicos e privados ficaram fechados em todo o país. O número equivale a 46,1% das 20.073 agências existentes no país.

Fonte: Exame.com

Governo confirma apagão analógico para 2016


São Paulo - O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, confirmou ontem o desligamento de transmissões analógicas de televisão para 2016.

Apesar do desligamento, o ministro reconhece que o sistema digital ainda não é popular no Brasil e pretende acelerar o processo de digitalização das emissoras.

"As emissoras vão ter tempo para se adaptar e os próprios consumidores vão querer modernizar seus equipamentos, até mesmo porque teremos uma Copa do Mundo aqui no Brasil em 2014 e as pessoas vão querer aproveitar o sistema digital", diz Bernardo.

Ainda de acordo com o Ministério das Comunicações, o decreto que estabeleceu o sistema de TV digital no Brasil permite usar a TV para consultar saldo bancário, agendar consultas médicas, consultar a previsão do tempo, informações de trânsito e comprar produtos. Vale lembrar que, no início, nem todos os modelos de TV serão compatíveis com estes recursos.

A geradora de TV precisa dar entrada no processo de consignação no Ministério das Comunicações antes de transmitir em sinal digital. Todos os processos de consignação de geradoras serão finalizados até dezembro de 2011, segundo Genildo Lins, secretário de Serviços de Comunicação Eletrônica do MiniCom.

Fonte: Exame.com

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Bancários marcam assembleia para avaliar ampliação da greve


Brasília – O Comando Nacional dos Bancários, coordenado pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf), reúne-se amanhã (11) às 10h, em São Paulo, para avaliar a greve e ampliar o movimento. Segundo a confederação, a ampliação da greve é uma resposta ao “silêncio” da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), braço da Federação Brasileira dos Bancos (Febraban) dedicado a negociações trabalhistas.

A greve começou no dia 27 de setembro e completa 14 dias hoje (10), paralisando cerca de 9 mil agências de bancos públicos e privados. Segundo a Contraf, a paralisação começou após as assembleias dos sindicatos rejeitarem a proposta de reajuste salarial de 8%, que representa 0,56% de aumento real. Desde o início da greve, nenhuma nova proposta foi feita pela Fenaban.

A categoria reivindica reajuste de 12,8% (5% de aumento real mais a inflação do período), valorização do piso, aumento da participação nos lucros e resultados (PLR), mais contratações, fim da rotatividade, combate ao assédio moral, fim das metas consideradas abusivas, mais segurança nas agências, igualdade de oportunidades e melhoria do atendimento aos clientes.

Na última sexta-feira (7), a Fenaban disse, por meio de nota, que “fez duas propostas completas visando a acordo com os bancários e colocou-se à disposição do movimento sindical para tratar de eventuais acertos que fossem necessários. Portanto, não há razão para que a federação apresente nova contraproposta como querem os sindicalistas. O que se espera, agora, é que sejam discutidos os ajustes que levem ao acordo”.

Fonte: Agência Brasil

Messi usará chuteiras com chip no mês que vem


Barcelona - O craque do Barcelona, Lionel Messi, vai estrear a partir do mês de novembro uma nova chuteira que terá um chip especial para armazenar informações de seus movimentos.

Com o objetivo de melhorar o desempenho do atleta, o chip irá capturar dados das corridas de Messi, assim como da potência de seu disparo e todo tipo de detalhes relacionados ao esforço físico do astro argentino em uma partida. A capacidade de armazenamento é de até sete horas de movimento.

De acordo com o jornal 'Sport', da Espanha, Messi já usou a chuteira com este sensor em um amistoso da seleção argentina contra a Nigéria, em setembro deste ano.

Fonte: Exame.com

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Inflação oficial tem maior taxa desde maio de 2005


Rio de Janeiro – A inflação oficial, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), subiu pelo terceiro mês consecutivo e ficou em 0,53% em setembro deste ano. O índice é superior aos registrados nos meses de agosto deste ano (0,37%) e setembro de 2010 (0,45%). O dado foi divulgado nesta sexta-feira (7) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

 No acumulado do ano, o IPCA chega a 4,97%. Nos últimos 12 meses, o índice está em 7,31%, a maior taxa desde maio de 2005 (8,05%). A meta do governo para a inflação oficial este ano e em 2012 tem centro de 4,5%, com limite inferior de 2,5% e superior de 6,5%.

 Os principais responsáveis pela inflação maior de agosto para setembro foram os alimentos, que tiveram aumento de preços de 0,64%, e os transportes, com aumento de 0,78% (com destaque para as passagens aéreas, que aumentaram 23,4%).

 O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que mede a inflação para as famílias com renda até seis salários mínimos, variou 0,45% em setembro. O INPC acumula inflação de 4,61% no ano e de 7,30% nos últimos 12 meses.

Fonte: Agência Brasil

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Morto, Steve Jobs entra para a história dos grandes criadores


Imagem do site oficial da Apple. http://www.apple.com/
São Paulo — Mesmo sem ser realmente surpresa, a morte de Steve Jobs, nesta quarta-feira, causou comoção no mundo da tecnologia. Jobs morreu aos 56 anos, depois de uma longa luta contra o câncer e um mês e meio depois de renunciar ao posto de CEO da Apple. A empresa que ele fundou o homenageou com uma grande foto em seu site na web e uma mensagem onde ele é chamado de “ser humano impressionante” e “gênio visionário e criativo”.  Tratando-se de Jobs, essas palavras não parecem exageradas.

A família de Jobs também divulgou um comunicado em que diz que ele morreu tranquilo na companhia dos parentes próximos. Já o CEO da Apple Tim Cook enviou uma mensagem aos empregados da companhia comunicando a morte do fundador e dizendo que haverá uma celebração em breve na empresa.

Revoluções
Steve Jobs certamente teve altos e baixos ao longo da vida. Mas, desde que voltou à Apple, em 1996, até o dia em que renunciou ao cargo de CEO, em agosto deste ano, sua carreira foi uma sucessão de lances brilhantes e audaciosos. Sob seu comando, a Apple viabilizou o mercado de música digital por meio do iPod e do iTunes, redefiniu o conceito de smartphone com o iPhone e inaugurou a era dos tablets com o iPad.

E mesmo antes de tudo isso acontecer, ele já era parte da história. A fundação da Apple numa garagem, a criação do Apple II, em 1977, e a do Macintosh, em 1984, tiveram impacto profundo na então nascente indústria de computadores pessoais. Sua obsessão pelo design resultou em produtos elegantes e funcionais que marcaram tendências.

O fim 
A morte de Jobs aconteceu depois de mais de sete anos de luta contra o câncer. Ele passou por uma cirurgia no pâncreas em 2004 e por um transplante de fígado em 2009. Mesmo vítima de uma doença tão grave, ele permaneceu o quanto pode à frente da Apple. Ao renunciar ao posto de CEO, em agosto, ele admitiu que não tinha mais condições de cumprir as obrigações do cargo. A mensagem em que anunciou a renúncia foi sua última comunicação pública.

Bill Gates, o fundador da Microsoft, divulgou uma mensagem em que diz estar “verdadeiramente triste” pela morte de Steve Jobs. Ele observa que conhecia Jobs havia quase 30 anos. “Fomos colegas, concorrentes e amigos ao longo de mais da metade das nossas vidas. O mundo raramente vê alguém que provoca um impacto como o que Steve provocou. Os efeitos serão sentidos por muitas gerações no futuro” diz. De fato, quando alguém for estudar a história do início do século XXI, no futuro, Jobs estará entre os protagonistas.

Fonte: Exame.com

Poupança registra em setembro segunda maior captação líquida do ano


Brasília - Os depósitos em caderneta de poupança superaram as retiradas em R$ 4.179 bilhões, em setembro, segundo dados do Banco Central (BC), divulgados nesta quinta-feira (6). Essa foi a segunda maior captação líquida do ano, perdendo para julho, quando foram registrados R$ 6.097 bilhões.

Os dados do BC também mostram que setembro foi o quarto mês consecutivo de captação líquida. No mesmo mês do ano passado, foram registrados R$ 4.846 bilhões.

Em setembro, os depósitos chegaram a R$ 110.526 bilhões e as retiradas ficaram em R$ 106.347 bilhões. Os rendimentos creditados somaram R$ 2.498 bilhões, um pouco acima dos R$ 2.456 bilhões registrados em agosto. O saldo da caderneta de poupança ficou em R$ 408.441 bilhões.

O relatório do BC se baseia em dados do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) - que destina 65% dos recursos para financiamento imobiliário - e da poupança rural.

No caso do SBPE, a captação líquida ficou em R$ 2.803 bilhões, com depósitos de R$ 92.838 bilhões e retiradas de R$ 90.034 bilhões. A poupança rural apresentou captação líquida de R$ 1.376 bilhão, com depósitos de R$ 17.688 bilhões e saques de R$ 16.312 bilhões.

A remuneração da poupança é a Taxa Referencial (TR), calculada pelo BC, mais 0,5% ao mês. Os rendimentos são isentos de Imposto de Renda e creditados mensalmente. Os bancos não cobram tarifa de manutenção da conta.

Fonte: Agência Brasil

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Net, Claro e Embratel se unem para lançar serviço de telecomunicações


As empresas Net, Claro e Embratel anunciaram nesta quarta-feira (5) a integração de suas redes e serviços para oferecer pacotes de TV, telefone e internet.

Chamado de "Combo Multi", o pacote irá levar TV por assinatura, vídeos sob demanda, banda larga fixa, wi-fi (residencial e em locais públicos), internet 3G (com modem e pelo smartphone) e telefone fixo.

“Não se trata de fusão”, disse o presidente da NET, José Antonio Felix. “É uma parceria comercial igual às que fizemos ao longo dos anos. As três empresas são focadas em seus segmentos e são complementares em seus serviços”. Ele comenta que a possibilidade de uma fusão é algo para o futuro, que depende da decisão dos acionistas.

O serviço conjunto estará disponível em quatro opções, com mensalidades a partir de R$ 400. Há planos ainda de R$ 500 e R$ 600, que agregam os serviços das três companhias.

As empresas afirmam que a economia ao assinar o pacote será de 30% em relação ao preço cobrado pelos produtos separadamente. Os pacotes serão comercializados a partir de 15 de outubro e estarão disponíveis nas cidades e domicílios atendidos pelas redes das três empresas. As companhias irão lançar novas funcionalidades dos serviços nos próximos meses.

O pacote mais caro será de R$ 700 e inclui TV a cabo em alta definição com mais de 160 canais, gravação digital, acesso ao serviço de vídeo sob demanda, telefone à vontade para qualquer celular Claro local ou DDD, 100 minutos de ligações para Net Fone via Embratel local ou DDD, 500 minutos de ligações locais para outras operadoras móveis, 500 torpedos, 500 MB de dados no celular, 2 linhas de telefone, 10 Mbps de internet, Wi-Fi residencial, modem 3G com plano de 2 GB e acesso grátis a hot spots Wi-Fi. “As pessoas podem transitar entre diferentes redes e tecnologias” disse José Formoso, presidente da Embratel.

“Damos início ao processo de criação de soluções multisserviços completas, que entregarão conectividade, mobilidade, economia, entretenimento e informação a qualquer hora e lugar”, disse o presidente da Net, José Antonio Felix.

Carlos Zenteno, presidente da Claro, afirma que o Combo Multi representa uma “ruptura no mercado de telecomunicações, pois muda a forma como as pessoas se relacionam com a tecnologia e vivenciam a convergência”.

“As pessoas podem transitar entre diferentes redes e tecnologias. Haverá muito mais serviços disponíveis e maior economia [dos clientes]”, disse José Formoso, presidente da Embratel.

Segundo Márcio Carvalho, diretor de produtos e serviços da Net, engenheiros já estão estudando como as empresas poderiam compartilhar as redes quando necessário. “Nada impede que a Net ajude a Claro a expandir sua rede, por exemplo”, disse.

Carvalho afirma que, por enquanto, cada empresa está usando a sua tecnologia. “A infraestrutura de cada uma é individual”. O presidente da Claro, Carlos Zenteno, afirmou que a operadora irá usar infraestruturas da Embratel e Net para expandir a cobertura de banda larga 3G para cidades que ainda não têm acesso ao serviço. Executivos das três empresas afirmam que não se trata de uma fusão, apenas uma união comercial

Conta única
As três empresas terão uma central de atendimento dedicada ao Combo Multi localizada na cidade de Americana, no interior paulista. Elas irão atender os pedidos de clientes novos e de quem já assina algum serviço das três companhias que queira migrar para o pacote. Quem ligar para uma das três empresas solicitando o Combo Multi, segundo os executivos, será atendido normalmente ou encaminhado para esta central.

O cliente receberá duas contas, do serviço NET e Embratel e outra da Claro. Entretanto, elas virão em um envelope único do Combo Multi.

Os executivos das empresas não revelam a expectativa de clientes que esperam ter com o novo serviço, mas afirmam que irão utilizar a base instalada já existente das companhias. Os planos também podem ser oferecidos aos assinantes como um complemento dos serviços que já possuem. “Estamos cobrindo todos os gastos em telecomunicações dos usuários com o pacote”, disse Márcio Carvalho, diretor de produtos e serviços da NET.

Fonte: G1.com